Especialização

Cursos de Especialização

 

Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família

O curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família (CEABSF) tem como executores a Fiocruz Mato Grosso do Sul, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), com apoio da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Secretaria de Saúde de Campo Grande, Associação sul-matogrossense de Medicina de Família e Comunidade. O projeto recebe financiamento do Ministério da Saúde, através da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde/SGTES, por meio da Universidade Aberta do SUS.

Este curso tem como objetivo desenvolver competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) dos profissionais que atuam na Estratégia Saúde da Família, em consonância com as necessidades apontadas pelo SUS.

A primeira turma iniciou o curso em agosto de 2010 com 497 alunos matriculados e concluiu em dezembro de 2011, com 351 alunos aprovados. A segunda turma iniciou o curso em março de 2011 com 480 alunos matriculados e concluiu em julho de 2012 com 333 alunos aprovados.

Segue abaixo, um quadro com o quantitativo de turmas da Especialização ofertadas até o momento.

TurmaPeríodoIngressosConcluintes
1 Ago/10 a Dez/11 497 351
2 Mar/11 a Jul/12 480 333
3 Mar/13 a Ago/14 512 293
PROVAB Jun/12 a Ago/13 177 121
4 Nov/13 a Nov/14 685 473
5 Mar/14 a Mar/15 806 558
6 Jun/14 a Jun/15 581 402
7 Agos/2014 a Dez/2015 136 30
8 Mai/15 a Mai/16 338 Em andamento
9 Ago/15 a Ago/16 88 Em andamento

fonte: própria

O projeto conta com a participação de uma equipe multiprofissional e interinstitucional, composta por 05 profissionais do Colegiado Gestor, 05 Orientadores de Aprendizagem, 05 Tutores Especialistas, 04 profissionais assistentes, 09 profissionais da equipe de tecnologia da informação, 50 tutores formadores e 56 autores. Todo o material pedagógico do curso foi produzido localmente, privilegiando autores regionais que trabalham e/ou pesquisam a Estratégia de Saúde da Família e validados por órgãos do Ministério da Saúde.

Após outubro de 2013, todos os estudantes desta Especialização passaram a ser profissionais vinculados aos programas de provimento e fixação de profissionais dos municípios de maior vulnerabilidade: Programa MAIS MEDICOS e PROVAB, descritos a seguir.

PROGRAMA MAIS MÉDICOS

O Programa MAIS MEDICOS para o Brasil, instituído pela Medida Provisória 621/2013 e Portaria Interministerial 1.369/2013, foi criado para garantir atenção à saúde das populações que vivem em áreas de difícil acesso e/ou nos municípios que concentram populações de maior vulnerabilidade (população com 20% ou mais em situação de extrema pobreza). As políticas estabelecem o provimento de profissionais de saúde, especialmente médicos, em áreas remotas e de maior vulnerabilidade.

Os alunos do Programa Mais Médicos desta especialização são profissionais médicos selecionados em edital público pelo Ministério da Saúde, podendo ser brasileiros ou estrangeiros.

PROVAB

O Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB) foi instituído pelo Ministério da Saúde e da Educação, por meio da Portaria Interministerial nº 2.087, de 1º de setembro de 2011 e tem como finalidade garantir o acesso e atenção à saúde de qualidade para toda população, com ações de valorização e aperfeiçoamento dos profissionais de saúde. A Portaria nº 1.377/GM/MS, de 13 de junho de 2011, estabelece critérios para definição das áreas e regiões prioritárias, que apresenta carência e dificuldade de retenção de médico enquanto integrante da equipe de saúde da família.

O PROVAB prevê a educação permanente para os profissionais médicos, odontólogos e enfermeiros selecionados, bem como supervisão de Instituições de Ensino Superior credenciadas para participarem do processo em todo o país.

 

Especialização em Gestão da Saúde do Sistema Prisional

O Curso de Especialização em Gestão em Saúde no Sistema Prisional, modalidade educação a distância (EaD), tem por objetivo a formação dos profissionais de saúde de nível superior para o exercício da Atenção Básica da população privada de liberdade, de forma integrada às redes de atenção à saúde no âmbito do SUS.

Instituições Parceiras:

  • Ministério da Justiça
  • Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)
  • Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS)
  • Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS)
  • Escolas Penitenciárias Estaduais de todos os estados

O processo seletivo ocorreu conforme o edital nº 002/CEAJUD/2012 Conselho Nacional de Justiça - Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores do Poder Judiciário no uso das atribuições do artigo 2º da Resolução nº 111, de 6 de abril de 2010, publicada no Diário de Justiça eletrônico nº 63/2010, em 09/04/2010, pág. 8-9, totalizando 500 alunos distribuídos em 25 turmas. O Colegiado Gestor do Curso traçou o perfil dos estudantes-trabalhadores ingressantes.

Foram atendidas as Unidades da Federação, a saber: Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

A equipe de educação a distância é composta pelos seguintes colaboradores: Coordenadores do Projeto, Pedagógico e de avaliação. Colegiado Gestor, Comissão Especial de Curso, 5 Orientadores de Aprendizagem e 25 tutores apoiadores, 1 Tutor Especialista e Equipe Técnica.